terça-feira, 5 de julho de 2011

Telos

Teus cabelos, tão belos,
Meu desejo, meu telos
É tê-los, teus cabelos

Meus sorrisos amarelos,
Meus singelos gestos de gelo
São velhos
Graves violoncelos
Do Quarteto Mellos
Gravados pela Deutsche Grammophon

Na vida não há ritornelos,
No máximo uma fuga,
Como as donzelas que escapam de um castelo
As notas que escapam de um quarteto,
Quartetos de Bela Bartok que
Recriam fugas grossas de Viena

O elo desse Bela, o toque,
Tão belo é o toque desse elo, o Bartok

Eu zelo pelo nosso elo
Donzela do cabelo belo