sexta-feira, 5 de março de 2010

Acalantarei

sinto sono
grande sono de tudo
sono do mundo
bocejo fundo
cabeça pesada

é o sono da noite
que acorda durante o dia
que arrasta a madrugada
em grande melancolia
pesadelo que confunde
é a vida
é a vida

sinto sono
grande sono de dia
queria dormir toda a tarde
toda manhã
ter sonhos em plena consciência
olho caindo
cabeça pesada
linhas se desvaindo

é o sono de sentir medo
é o sonho de estar ali
é o medo de dormir
é o sentir
é o pisquei já passou
já acordei
devaneios do meio-dia
pesadelos
passam pela janela
passam pela rua
passam pelos entornos da Santos Andrade

sonhos nefastos de promiscuidade
pesadelos de terno-e-gravata
olho caindo
cabeça pesada
basta de vida
quero sonhar

Um comentário:

Hugo Simões disse...

as vezes penso o contrário: basta de sonhos, quero viver..