segunda-feira, 31 de agosto de 2009

Gineceu

Mulheres partem da terra
O homem mora no inferno
De tudo o que ele enterra
Quem do monte cultiva uma flor - é ela

De tudo o que o homem encerra
Ela sabe reconstruir

O homem ferra
A mulher cobre
A mulher sabe
O homem erra
Ele carece
Ela carícia
Ele revéz
Ela reveza

O homem não suporta a solidão
Encerra a solidão
Sua solidez é o cinto-de-segurança
Insegurança
Insensatez
O nome do homem é "eu"
É seu

O primeiro pecado
Foi o primeiro predicado
A tristeza masculina
É um poço sem fundo
Sem água pra refletir cara
Sem corda nem futuro

Hoje, tudo é homem
Tempo inseguro e insensível
A luta da mulher
É a luta pela mulher
O feminino em cada grão de areia
Flor, carícia
A mulher que todos nós
Invejamos que talvez exista

Nenhum comentário: