terça-feira, 14 de julho de 2009

Voar

Está na hora de apaixonar-me.
E nem sou eu quem disse tal coisa,
Tudo me pulsa em volta de mim,
Indicadores dedos me cercam
Acusando minha solidão.

Mas é como se fosse um espelho
E reflete uma rosa vermelha
De casaco, cometas, estrelas.

Multidão se coloca entre nós,
E nos afasta cada vez mais.

Para o inferno esse pessoal!
Quero cetim nesse firmamento.
Para que assim possa nele firmar-me
E chegar a ti entre as luzes.

Dizer que isso tudo é verdade.

Voar pelo céu em carícias.

Nenhum comentário: