domingo, 12 de julho de 2009

Excerto

Antes achava que tudo era sentimento
Lia todos os poemas
Silenciosamente
Escrevia toda poesia
Intersubjetiva

Mas compreendo hoje
A liquidez do tempo
Nos corrói o ferro dos neurônios

Acontece que esse liquido histórico
Congelou com o passar dos anos e seus ventos antárticos
E o sentimento perdeu em demasiado seu valor

No século vinte e um
As coisas se parecem muito com o século dezenove
Tenho eu mesmo meus dezenove quase vinte anos
E já compreendo
Poesia não muda nada no mundo
Mas ajuda

Olhando meu passado
Com o coração pintado
De verde e amarelo
Digo:
- a militância me salvou

O amor também
Talvez sejam duas faces de uma mesma
Como se diz?

Nenhum comentário: