segunda-feira, 13 de julho de 2009

Brado do náufrago

vejo ainda o nobre
meu inesquecido ainda amigo
cabelo de cobre

Esse é um poema que eu ganhei no meu aniversário do ano passado. Presente anônimo, pois foi um comentário de um poema meu. Revirando o blog, o encontrei e relembrei. Vale a pena publicá-lo, em homenagem a(o) inominad@ autor (a).

Nenhum comentário: