quinta-feira, 28 de agosto de 2008

Sobre o Nhundiaquara


O Nhundiaquara me parece uma
Máquina do tempo: o tempo da capela
Eu vejo nas correntes tranqüilas sangue
Mas também barro
Eu vejo pardos e pretos e Oxum triste
Chorando cachoeiras
Eu vejo bandeiras
E todos os carnavais
O Nhundiaquara não desemboca no mar
Sua foz é 1715 no interior rochoso do Marumbi
O Nhundiaquara ta aí

Nenhum comentário: