sábado, 21 de junho de 2008

Ritual

Sentado, olhando pro nada
Não há silêncio, mas não ouço nada
Pois quando tudo é música o mundo pára
E um revés de carnaval chega em mim

Autofagia também é canibalismo

Da onde vem este vento gelado?
As janelas estão fechadas a cadeado
O anjo baforento se virou de lado
Mas as serosas de meu peito o descobriram

Antropofagia nos une, mas nos mata

Nenhum comentário: